Destaques

Antevisão à 4ª Temporada de ‘Orange Is The New Black’!

A 17 de Junho estreia a quarta temporada de “Orange is the New Black”. Tive a oportunidade de assistir aos primeiros seis episódios a convite da Netflix! Esta é uma antevisão sem spoilers da nova temporada e uma análise das temporadas anteriores que inclui alguns dos melhores momentos. Aqui sim há spoilers!

Na primeira temporada fomos introduzidos ao mundo Litchfield, prisão feminina de segurança mínima. A série segue Piper Chapman (Taylor Schilling), uma típica nova iorquina, noiva de Larry (Jason Biggs), que gere uma companhia de sabão com a sua melhor amiga Polly (Maria Dizzia), quando um segredo do passado volta para a assombrar. Há 10 anos, esteve numa relação com Alex Vause (Laura Prepon), uma traficante de drogas, e quando o seu envolvimento com o negócio é revelado, Piper é condenada a 15 meses de prisão, na penitenciária Litchfield, o que coloca tudo na sua vida em espera. O choque da cultura é imediato, e logo no seu início na prisão, Piper queixa-se da comida, o que chateia a chefe Red (Kate Mulgrew) ao ponto de recusar servir-lhe alimentos. Sam Healy (Michael Harney) é o conselheiro prisional de Piper e tenta ajudá-la, mas o seu conselho não é nada útil. Em cima de tudo isto, Piper descobre que Alex também está em Litchfield. Alex tenta pedir desculpa a Piper, mas é ignorada, e Piper começa a falar com Suzanne (Uso Aduba), conhecida como Crazy Eyes, para a ajudar com problema de Red. Após ouvir Red a queixar-se de dor nas costas, Crazy Eyes, que neste momento se sente atraída por Piper, ajuda-a a fazer um creme para resolver esse problema, e assim fazer as pazes.

Orange is the New Black

Orange is the New Black

Ficamos também a conhecer outras personagens como Burset (Laverne Cox), uma prisioneira transsexual, a cabeleireira da prisão, que foi presa por fraude de cartões de crédito que usou para financiar as suas cirurgias de mudança de sexo; Dayanara (Dascha Polanco), que chegou à prisão ao mesmo tempo que Piper, encontra a mãe, Diaz (Elizabeth Rodriguez), e percebemos que a sua relação é muito perigosa, sendo que ambas foram presas por crimes relacionados com drogas e com o antigo namorado de Diaz, Cesar (Berto Colon), com quem Dayanara também teve um relacionamento; conhecemos também Mendez, ‘Pornstache’ (Pablo Schreiber), um guarda masoquista, Nicky (Natasha Lyonne), Taystee (Danielle Brooks), Poussey (Samira Wiley), Yoga Jones (Constance Shulman), Norma (Annie Golden), Big Boo (Lea DeLaria), Tricia (Madeline Brewer), Pennsatucky (Taryn Manning), entre outras personagens que afetam a vida de Piper, cada uma de forma diferente. Ao longo da história Piper começa a aprender como sobreviver e com quem se dar na prisão para que isso seja possível.

Em cada episódio somos apresentados ao passado de diferentes personagens, com flashbacks, que nos deixam ficar a conhecê-las melhor e as suas intenções, assim como conseguem lidar com as suas vidas na prisão e como isso as afeta. Não existe um plot principal, apenas muitas storylines com a mesma importância, sendo que esta temporada aprofunda muito a vida de Piper, sendo ela a protagonista. Vemos também como Piper se dá com os guardas e com Healy.

Orange is the New Black

Orange is the New Black

Uma das muitas histórias que começa a ganhar importância nesta temporada, é a relação de Daya com o guarda Bennett (Matt McGorry), havendo uma relação escondida entre eles, que se torna ainda mais forte quando Daya descobre que está grávida e que, estando na prisão, e sabendo que terá que dizer que está grávida, junto com a mãe, tentam arranjar forma de justificar a gravidez sem acabar o seu relacionamento com Bennett, acabando por incriminar Mendez, o guarda que distribui e contrabanda drogas para dentro da prisão, e que finge o suicídio de Tricia quando a encontra morta, causada por overdose, depois de lhe ter entregue drogas. Bennett acaba por admitir que é o pai do filho de Daya, e quando Mendez diz que está apaixonado por Daya, Bennett faz queixa do seu contrabando, fazendo com que Mendez seja despedido.

Piper cria amizades, inimigas, e inimigos, Sam Healy, que num dos episódios, após ver Piper a dançar com Alex, acusa-a de tentativa de violação e manda-a para a solitária. Esta relações começam a criar dramas dentro da prisão e levam a que corra perigo quando enfrenta a pessoa errada. O que acontece, quando Piper confronta Pennsatucky, muito religiosa e que pensa que consegue curar todo o mal do mundo, e que forma uma amizade com Healy, contra Piper. O último episódio termina com um confronto e luta, violenta, entre Piper e Pennsatucky, onde Piper vê Healy e pede ajuda, mas este vai embora, deixando que Pennsatucky a ataque, sem ficar esclarecido quem vence.

downloadAshset

Na segunda temporada arrancamos com o fecho da temporada anterior. Piper é levada de avião, não sabendo para onde, pensando que a levam para uma prisão de segurança máxima, por causa do que aconteceu com Pennsatucky, sem saber também como Pennsatucky está. Não é isso que acontece, Piper é levada para testemunhar em tribunal contra o cartel para o qual Alex trabalha. Encontra Alex, que lhe pede para mentir, o que Piper faz, mas quando volta a encontrar Alex, esta admite que contou a verdade, o que causa mais problemas para Piper.

De volta a Litchfield, continuamos com flashbacks das vidas de diferentes personagens, que de novo mostram o que fez com que fossem presas e as suas personalidades. Nesta altura Piper já está mais ligada com o mundo em Litchfield e sabe como sobreviver, continuando com amizades e inimigas feitas. Nesta temporada a história de Piper é deixada um pouco mais para trás, sendo mais sobre a prisão e a vida de todas as personagens, do que a vida de Piper. Pode-se dizer que Piper já não é protagonista, não deixando de ser importante claro, mas o foco não está nela, e sim espalhado por todas as personagens, agora que já as conhecemos e sabemos o que as afeta e pode provocar confrontos.

fdjdjd

Somos pela primeira vez apresentados a Vee (Lorraine Toussaint), uma nova prisioneira que já tinha estado em Litchfield anteriormente, tendo uma relação de amizade que se tornou em ódio com Red. Vee volta para Litchfield com a intenção de voltar a subir ao topo, mexendo com as cabeças de outras prisioneiras para a ajudarem a derrubar Red. De novo, não havendo um plot principal, este torna-se o mais forte, ao longo da temporada. Vee descobre como Red consegue trazer para Litchfield produtos ilegais dentro da prisão, através de um túnel no jardim e acaba por escapar.

Os dramas não resolvidos da temporada anterior continuam, e novos dramas são criados. Conhecemos melhor Rosa (Barbara Rosenblat), uma mulher que foi presa por assaltar bancos e que foi diagnosticada com cancro quando chegou a Litchfield, ficamos a conhecer mais personagens secundárias com flashbacks que se relacionam com o presente da vida em Litchfield. Rosa, descobre que tem pouco tempo de vida, pois a fisioterapia não deu resultado, e é incentivada por outras personagens, incluindo Morello (Yael Stone), uma rapariga que foi presa por perseguir e ameaçar um homem, que tem vindo a dizer, ser o seu noivo, mas que descobrimos que apenas tiveram um encontro, e que por bom comportamento é autorizada a trabalhar como condutora da carrinha de transportes, numa das viagens que faz, para levar Rosa ao hospital, com um guarda, acaba por fugir para ver o ‘noivo’ Christopher (Stephen O’Reilly), e entra em sua casa, acabando quase por ser descoberta. No último episódio da temporada Morello diz a Rosa para aproveitar os últimos tempos que tem de vida, e deixa-a usar a carrinha para morrer fora da prisão, acabando por, intencionalmente, atropelar Vee, que tinha escapado e estava na beira da estrada.

DFG

Na terceira temporada ainda nos afastamos mais de Piper e aproximamos de todas as outras mulheres. Para mim esta temporada foi sem dúvida melhor do que a segunda, os flashbacks das personagens continuam, mas ainda mais relacionados com o presente. As personagens secundárias deixam de o ser, passando a ser uma série com inúmeras personagens principais. Começamos com um episódio do dia da mãe, onde os filhos visitam as mães e é criada uma festa. Neste episódio vemos o avanço de uma relação de amizade muito esperada entre Pennsatucky e Big Boo, quando Big Boo vê Pennsatucky sozinha a criar um funeral para todas as crianças que abortou. Somos apresentados a uma personagem nova, Stella (Ruby Rose), que cria uma relação amorosa com Piper, e sendo um storyline muito boa do início ao fim.

grb

De novo, os dramas continuam, e a diversidade é aprofundada ainda mais, desde cor a aparência física, como a género e orientação sexual e classe social. A histórias de vida são cativantes e fazem com que seja fácil criar uma relação com as personagens. Mais ação, mais storylines, começamos a chegar mais perto de personagens com quem não tínhamos ainda estado, como Cindy (Adrienne C. Moore), a quem já tínhamos sido apresentados, que tem sempre cenas cómicas, e uma obsessão por se converter ao judaísmo, que parece ser uma simples brincadeira, no início, quando Cindy realmente conta o motivo de sua conversão, torna-se um momento real e emotivo. Alex está de volta a Litchfield, mas com medo de Kubra (Eyas Younis), o chefe do cartel, pois anteriormente Alex tinha dito a verdade em tribunal, sente que está a ser vigiada, e essa obsessão faz com que desconfie em Lolly (Lori Petty), uma nova prisioneira, que tínhamos visto anteriormente no início da segunda temporada, com Piper, quando esta foi levada a tribunal. Mas quando Alex e Lolly se confrontam, acabam ambas por admitir que estavam com medo uma da outra. No final da temporada, um falso guarda, que trabalha para Kubra, estava sem dúvida a espiar Alex a acaba por ataca-la, mas ficamos sem saber o que acontece com Alex.

lsdklj

Ao contrário da temporada anterior, a storyline de Piper torna-se mais importante, e o seu avanço na vida na prisão, após ter criado uma rede de distribuição de cuecas para fora de Litchfield, que com a ajuda de Stella começa a ter muitas prisioneiras interessadas. A relação de Piper com Stella é cada vez maior ao longo de toda a temporada, até que Piper descobre que foi Stella quem lhe roubou o dinheiro do negócio e acaba por fazer queixa dela, incriminando-a de ter objetos ilegais, como forma de vingança. Ao longo desta temporada Piper começa a subir ao topo da cadeia, tornando-se fria à vista dos outros, não deixando de ter medo, mas o esconder. Ficamos a aprender mais também sobre os guardas da prisão, e sobre Caputo (Nick Sandow), de quem pela primeira vez no é apresentado um pouco mais da sua vida.  Pennsatucky cria uma relação com um dos novos guardas, acabando a relação por tornar-se abusiva.  ´

Voltamos a ter mais contacto com Burset, quando esta entra em conflito com Gloria (Selenis Leyva), a respeito dos seus filhos, e acaba por receber preconceito e a questão da transexualidade é posta em discussão. Começa a ser criticada por outras prisioneiras e a sua segurança é posta em risco, e após ser atacada é levada para a solitária, para sua segurança. Invertem-se os valores, a vítima é isolada em vez de as culpadas serem castigadas. A gravidez de Daya continua a dar problemas, mesmo após a saída de Mendez. A questões entre ficar com a criança ou dá-la para adoção andam na sua cabeça e na cabeça da sua mãe, Diaz. No último episódio assistimos a uma última cena, quando estão a ser mudadas as grades da prisão, as mulheres correm e vão até ao lago, onde mergulham e se divertem, sentem livres, uma cena muito calma, pois não há guardas à vista. Uma cena onde Cindy acaba por se converter ao judaísmo, Crazy Eyes encontra uma rapariga com quem troca olhares, e por um minuto parece não haver problemas entre personagens.

egegtkg

Farei o máximo para deixar intriga sem deixar spoilers sobre a quarta temporada, que, do que vi, é interessante e uma das minhas favoritas, senão a melhor.

Na temporada anterior ficaram muitos problemas sem resolver. Nicki, após ter sido culpada por Luschek (Matt Peters), do seu negócio de vender a droga deixada por Vee, é levada para a prisão de segurança máxima; Burset foi para a solitária; o que aconteceu com Stella; o que aconteceu a Alex; vão ser as prisioneiras todas mandadas para a solitária por tentativa de fuga? So many questions! Digo já que são bem resolvidas. Os dramas continuam, chegam novas prisioneiras, o que faz com que Litchfield fique um espaço apertado para se viver. As histórias continuam interessantes e cativantes, e são bem introduzidas. Ao contrário das outras temporadas, vivemos mais no presente, não deixando de existir flashbacks, tanto de personagens que já tínhamos visto, como de personagens de quem não sabíamos quase nada do passado.

Orange Is The New Black S4

Orange Is The New Black S4

Mais prisioneiras, significa mais problemas, o que significa mais guardas. Piper continua com a mesma importância, e desta vez os problemas veem das novas prisioneiras. Quando chegam e perguntam quem é a ‘chefe’, o nome de Piper vem ao e cima e aí começam os problemas. Isto por causa do que Piper fez a Stella, quando a incriminou, e do seu negócio das cuecas, o que fez com que as prisioneiras a achassem fria e perigosa, quando na verdade Piper é maioritariamente calma, mas vingativa. Desta vez os problemas entre Piper e outras prisioneiras são muito sérios, tanto com as novas como com personagens já conhecidas, como vemos no trailer, quando Maria (Jessica Pimentel) a confronta. Tendo sido já muito aprofundadas as diversas nacionalidades, na quarta temporada a maior parte dos problemas deriva disso, quando a maior parte das novas prisioneiras são dominicanas, e estão agora na maioria, e é de onde derivam os problemas de Piper. A storyline de Alex é talvez a minha favorita, torna-se muito cativante e junta personagens que esperamos há muito ver a trabalhar em conjunto, assim como a relação de Lolly com tudo o que é conspiração. Quem me dera poder falar mais disto. Ficamos também a conhecer melhor uma prisioneira, que tem um programa de televisão sobre culinária *wink wink*, mas que não tem mais tempo do que outras personagens por ser famosa.

Orange Is The New Black S4

Orange Is The New Black S4

Vemos mais de algumas personagens, e novas amizades há muito esperadas, Crazy Eyes arranja uma namorada, Cindy tem os seus problemas com uma prisioneira por causa da sua religião; Caputo é o chefe, tudo tem que passar por ele, e com tanto trabalho acaba por contratar Taystee para sua secretária, o que lhe traz novas oportunidades de negócios, tendo acesso à internet e, desta forma, à vida fora da prisão. Luschek cria uma amizade com Judy King (Blair Brown), a tal chefe de cozinha com um programa de televisão, da qual Poussey é fan e cria momentos embaraçosos quando não sabe sequer o que dizer, mas é ajudada por Brook (Kimiko Glenn), com quem também forma uma relação mais forte; Burset está na solitária, de onde quer sair e onde encontra por momentos Nicki, que trabalha nas limpezas.

Não há storylines que se sobreponham a outras, as importantes estão bem focadas e bem trabalhadas. Umas são mais simples e objetivas, mas todas trabalhadas com o mesmo respeito. De um modo geral, continuamos com dramas, flashbacks, relações de amizade e ódio, nesta temporada, puro ódio, e violência, assim como momentos cómicos e interessantes.

Orange Is The New Black S4

Orange Is The New Black S4

Fiquem agora com o trailer official da quarta temporada, a estrear no próximo dia 17 de Junho.

Francisco Sampaio é Editor de Cinema e Séries do 8.5Bits | franciscosampaio (arroba) 8dot5bits (ponto) com

 

Há 8 anos a estudar cinema e técnicas audiovisuais, terminou em 2016 a licenciatura em cinema, estando agora a trabalhar como produtor de conteúdo de vídeo, crítico de cinema e gestor de redes sociais em diversas empresas. Amante de cinema e música, gosta de viajar e aprender coisas novas para aumentar os seus conhecimentos em várias áreas.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Scroll to top