6.5
OK
Videojogos

Teste a ‘Track Lab’

Track Lab, para PSVR, é anunciado como sendo não apenas um jogo, mas sim uma ferramenta de composição musical com a qual podemos libertar o nosso DJ interior. Na prática, estamos perante um jogo de puzzles com um modo de construção incluído. O que não é mau, se tivermos em conta que é isso que temos diante de nós e não um suposto estúdio de música.

Quando ligamos Track Lab pela primeira vez, somos confrontados com dois modos: Evolve e Create. O modo Evolve é o jogo propriamente dito, que consiste numa série de puzzles em que temos que fazer com que todas as bolas coloridas disparadas por uma espécie de canhões atravessem todas as notas musicais espalhadas pelo ecrã, representadas por bolhas de diferentes cores, que correspondem aos sons de diferentes instrumentos musicais. Para isso aconteces devemos usar uma série de instrumentos que colocamos no seu caminho, fazendo-as mudar de direção ou dividir-se, até chegarem a todo o lado. O resultado de cada puzzle resulta numa faixa da melodia que estamos a compor, e a sobreposição de todas elas resulta em algo que se poderá aproximar daquilo que normalmente chamamos música, apesar de ser bastante rudimentar. Logo da primeira vez que entramos neste modo, é-nos apresentado um pequeno tutorial, com o qual aprenderemos as mecânicas do jogo.

Depois de terminar o modo Evolve estaríamos, supostamente, prontos para criar as nossas próprias músicas no modo Create. Na prática, o que vemos é uma série de ferramentas extremamente confusas se aquilo que queremos é criar música. Track Lab dirige-se ao grande público como se fosse uma ferramenta que permite a qualquer um, mesmo que não saiba nada de música, criar música. Na prática, o máximo que conseguimos criar é barulho.

Assim sendo, se estão a pensar adquirir um jogo de puzzles no qual, por mero acaso, até se podem fazer umas brincadeiras com sons, podemos recomendar Track Lab: tem bastantes puzzles diferentes, alguns deles obrigam-nos a pensar bastante, e os controlos são bastante apelativos, pois controlamos tudo com um único PS Move. Apesar de interessantes, também se tornam repetitivos ao fim de pouco tempo, pois o que nos leva a continuar a resolver mais puzzles resume-se a podermos desbloquear as faixas que criamos na Library, que poderemos utilizar mais tarde no modo Create. Mas se é por este último modo que estão a pensar comprar Track Lab, porque aspiram a ser DJs amadores, mais vale procurarem um programa mais adequado à criação de música.

Como é mais ou menos óbvio, nesta análise não nos vamos alargar muito no departamento técnico, pois a música presente no jogo será a que nós fizermos. Quanto ao grafismo, também não há muito a dizer, pois é muito simplista, apesar de estar bem conseguido para a função que tem. Quanto aos controlos, não conseguimos deixar de ficar com a impressão que Track Lab apenas foi concebido para Realidade Virtual unicamente para se seja mais fácil de controlar com recurso ao PS Move, e essa foi uma aposta ganha, pois realizamos intuitivamente qualquer tarefa em Track Lab.

 

Pedro Moreira é Reviewer no 8.5Bits | twitter @morenho27 | pedromoreira@8dot5bits.com

6.5
OK

Track Lab

Um jogo de puzzles disfarçado de simulação de DJ. Consegue divertir durante um bocado, mas rapidamente se esgota.

Pros

  • Bastantes puzzles, alguns deles com uma dificuldade alta.
  • Modo de criação de músicas.
  • Controlo com o PS Move muito preciso.

Cons

  • É repetitivo.
  • O modo de criação de músicas é confuso.
Jogador desde os tempos do Spectrum, aficionado a jogos de Luta, Condução e RPG. Estudou Línguas e Literaturas na Universidade Nova de Lisboa, e Línguas, Literaturas e Culturas na Universidade de Évora. É Professor de Português e Espanhol, e nos (poucos) tempos livres consegue, por vezes, ligar o PC.
Scroll to top