Teste a ‘Cars 3: Driven to Win’

Faísca McQueen está de volta!

Faísca McQueen e companhia estão de regresso às consolas e, em breve, também ao grande ecrã no aguardado Carros 3, que promete fazer as delícias da pequenada. Sim, estamos perante um daqueles raros casos em que temos um jogo dirigido aos mais novos, algo que era comum há uns anos atrás, mas que hoje em dia se tornou raro devido ao público-alvo ser bastante mais reduzido que em tempos, pois presentemente a grande maioria dos jogos de consola e PC que são editados são feitos para um público adolescente ou adulto.

Cars 3: Driven to Win segue, de forma um pouco livre, o argumento do filme ainda por estrear no cinema, mas infelizmente a pequena introdução que podem ver no vídeo seguinte é um dos pouquíssimos fragmentos de história que encontrarão neste título, o que é pena, pois esta parte poderia ter sido mais explorada.

Cars 3: Driven to Win é, como não poderia deixar de ser, um jogo de corridas, muito ao estilo de um Mario Kart, quer no desenho das pistas, no grafismo colorido ou nas armas que podemos apanhar e usar contra os adversários para os incapacitar no modo Battle Race. Para além deste, temos as corridas para um só jogador, um modo de acrobacias, o modo Playground, ao estilo de Disney Infinity, assim como multijogador local em Split Screen. Os modos de jogo são variados e suficientes para entreter os mais pequenos, mas não se compreende como é possível, nos dias de hoje, não incluir um modo multijogador online num jogo de corridas, que daria bastante mais longevidade ao jogo.

Outra decisão pouco compreensível é o facto de o jogo não estar localizado em português, nem nas vozes, nem nos diálogos escritos ou nos menus. Sendo um jogo dirigido a crianças, a língua poderá ser uma barreira dificilmente ultrapassável pelos mais pequenos, que disfrutarão do jogo na mesma, mas sem entenderem nada do que se diz… Cars 3: Driven to Win inclui mais de vinte pistas diferentes, o que é bastante para o jogo, mas poderia ter mais e mais carismáticas personagens à escolha, pois as que temos à disposição não são suficientes. Outro ponto negativo é o facto de estas apenas se distinguirem pelo aspeto, tendo todas a mesma aceleração, velocidade de ponta, manobrabilidade… Não teria sido mau introduzir alguma variedade nos carros.

Quanto ao departamento técnico, este é bastante competente, pelo menos na versão testada, a de PS4. Os gráficos são agradáveis e coloridos, a ação é fluida, as vozes dos carros estão bem feitas e as melodias ajudam a ambientar o estilo de desenho animado que se pretende recrear.

Pedro Moreira é Reviewer no 8.5Bits | twitter @morenho27 | pedromoreira@8dot5bits.com

Ponderação Final
Cars 3: Driven to Win é um jogo divertido, quase obrigatório para quem tem pequenos em casa que vibrem com o Faísca McQueen, muito bom para jogar em família, mas poderia ter sido bastante melhor se não fossem as falhas apontadas.
Pontos Positivos
  • Gráficos coloridos e agradáveis.
  • Divertido, sobretudo para os mais pequenos.
  • Multijogador local em Split Screen.
Pontos Negativos
  • Pouca variedade nas personagens.
  • Sem multijogador online.
  • Sem localização em português.
7.9
Bom
Escrito Por
Jogador desde os tempos do Spectrum, aficionado a jogos de Luta, Condução e RPG. Estudou Línguas e Literaturas na Universidade Nova de Lisboa, e Línguas, Literaturas e Culturas na Universidade de Évora. É Professor de Português e Espanhol, e nos (poucos) tempos livres consegue, por vezes, ligar o PC.

Esta análise foi-te últil?

0 0

Deixa o teu Comentário

Recuperar a Password

Escreve o teu nome de utilizador ou e-mail. Vais receber um link para criares uma nova password na tua caixa de correio electrónico.

Registar