Teste a ‘SUPERHOT VR’

SUPERHOT VR surgiu oficialmente em dezembro de 2016, pelas mãos do estúdio, SUPERHOT Team, sendo lançado praticamente para todas as grandes e pequenas plataformas, nomeadamente: Windows, Linux, OS X, XBOX One e Playstation 4, com foco na realidade virtual, mais precisamente HTC Vive, Oculus e Playstation VR, de referir que só a 21 de julho de 2017 é que chegou à Playstation 4.

SUPERHOT VR é um jogo do género de FPS e que faz uso da realidade virtual e todos os seus acessórios, especialmente dos comandos Move, estes que serão as nossas mãos. É a partir deste momento que o jogador irá imergir no mundo virtual e sentir na própria pele um cenário de caos, repletos de inimigos prontos a eliminar-te.

Por momentos, este jogo irá fazer de ti um herói de ação, tipo Jason Statham, o homem que nunca leva porrada, ou Neo, em Matrix, a personagem que consegue desviar-se das balas e vê-las passar em câmara lenta junto ao teu corpo, “MUITO FIXE, MESMO”.

O grande destaque, na minha opinião, para este jogo está na originalidade, criatividade e mecânica de jogo, permitindo ao jogador analisar todo o cenário antes de começar a destruição total, isto é, o jogo só avança quando, nós jogadores, se movemos (Movimento da cabeça) ou disparamos uma arma, caso contrário o tempo fica congelado, sendo possível olhar para todo o cenário.

Quando se fala nos cenários, é possível perceber o ar minimalista, apesar de uma iluminação adequada e com imensos pormenores, todos os cenários estão sem texturas nem formas suavizadas, por outro lado, o design apresenta um rigor e uma qualidade de excelência, com alto contraste entre os inimigos e o pano de fundo. Como crítico, é aqui que eu deixo o meu ponto negativo (em relação aos cenários), faria todo o sentido o ambiente ser mais realista, seria certamente mais imersivo, por exemplo, ver uma “pessoa” a correr em nossa direção num travessa escura, tipo num bairro degradado e com fraca iluminação….enfim voltemos a este jogo.

O objetivo principal deste jogo é sobreviver e para tal é preciso definir uma boa estratégia, é preciso decidir quem vamos matar em primeiro lugar. O meu conselho é eliminar sempre os “gajos” com pistola, e já que quem tem uma pistola torna-se perigoso, porque não usares uma pistola? Sempre que possível usa uma pistola, pois será mais fácil e rápido passar de nível, porém, prepara-te para morreres umas quantas vezes e sempre que perderes irás voltar ao check point que por vezes são dois ou três níveis atrás.

Um dos pontos positivos é o conjunto de armas, pistolas (várias) , facas, estrelas de ninjas, garrafas, cinzeiros, entre outros objetos que podes utilizar para derrotar todos os inimigos.

A adrenalina está sempre no máximo e a intensidade do jogo também não fica atrás, apesar dos níveis serem relativamente curtos são bem organizados e tiram partido do espaço e 360º e das potencialidades dos óculos VR.

Como nota final, SUPERHOT é um jogo muito divertido, pois podemos finalmente utilizar as nossas próprias mãos para “esmurrar” os nossos inimigos virtuais.lol

Pontos Positivos
  • Imersividade
  • Boa adaptação ao PSVR
  • Time Lapse / Mecânica do jogo
  • Equilíbrio gráfico / Contraste entre os elementos
Pontos Negativos
  • Falhas gráficas
  • Ausência de texturas nos cenários
  • Níveis demasiado curtos
8.1
Ótimo
Gonçalo Béjinha
Escrito Por
Licenciado em Educação e Comunicação Multimédia / Especialista em Engenharia de Segurança Informática, apaixonado por tudo o que é tecnológico e louco por videojogos.

Esta análise foi-te últil?

0 0

Deixa o teu Comentário

Recuperar a Password

Escreve o teu nome de utilizador ou e-mail. Vais receber um link para criares uma nova password na tua caixa de correio electrónico.

Registar

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.