Teste a ‘Uncharted: O Legado Perdido’

Uncharted: O Legado Perdido, a continuação da saga exclusiva da Playstation!

Uncharted apesar de ser um exclusivo para a plataforma Playstation (PS4 e PS Vita) é um dos videojogos que mais marcou os aficionados de jogos de consolas nos últimos anos, mais precisamente desde o primeiro título que foi lançado em 2007, Uncharted: Drake´s Fortune, a série ganhou inúmeros prémios, nomeadamente: melhor jogo e conta com milhões de cópias vendidas em todo o mundo.

Uncharted é neste momento uma série de jogos do género de ação- aventura produzido pela equipa talentosa e aclamada na industria dos videojogos, Naughty Dog (também conhecida por fazer parte do desenvolvimento da própria PS4), a qual apresentou recentemente mais um título à saga, Uncharted: O Legado Perdido e segundo os produtores de Uncharted 4, este último jogo surgiu como um DLC, mas evoluiu de tal modo que pode ser jogado como standalone, tendo uma dimensão e qualidade que irão impressionar fãs e curiosos de Uncharted.

Para quem conhece os jogos de Uncharted sabe muito bem o nível de excelência que tem vindo a ser apresentado, porém O Legado Perdido tem uma pequena reviravolta, algo já esperada e anunciada pela produtora desde Uncharted 4: O Fim de um Ladrão, que é um dos principais destaques que podem fazer amar ou detestar esta nova imagem de Uncharted, e a mudança não é nada mais que o fim de Nathan Drake, a personagem carismática que acompanhou toda a série até Uncharted 4, Nate (assim conhecido) era um caçador de tesouros que percorria o mundo, em busca dos maiores tesouros perdidos no tempo e no espaço.

Em Uncharted: O Legado Perdido, a personagem principal passa a ser Chloe Frazer, esta que surgiu no Uncharted 2, sendo muito acarinhada pelos jogadores devido à relação e às características impressionantes que apresentou como caçadora de tesouros. Chloe conta principalmente com a ajuda de Nadine Ross, esta que surgiu apenas em Uncharted 4.

À semelhança dos títulos anteriores (e como já referido anteriormente), a personagem principal irá viajar pelo mundo, neste caso pela Índia, em busca da presa de Ganesha e assim desvendar vários mistérios numa aventura repleta de ação e emoção.

Durante a estadia na Índia, a nossa dupla de heroínas irão encontrar um novo inimigo, Asav, um mercenário que também tem interesse na presa de Ganesha e assim aumentar o seu poder, que já detém naquela região. Asav e o seu exército de soldados irão eliminar e destruir tudo o que se atravessar à sua frente, por sua vez, as nossas meninas querem apenas encontrar o tesouro de modo a ficarem mais ricas e aumentarem o seu portefólio de caçadoras de tesouros.

Na minha opinião, este jogo peca ao nível das novidades em relação ao seu antecessor (Uncharted 4), sendo apenas afinadas ou melhoradas algumas das funcionalidades / mecanismos de jogo, tais como, o sistema de combate corpo a corpo, o sistema de mira (pode ser configurado manualmente para ajudar jogadores menos experientes), um mundo aberto como nenhum outro e os gráficos muito realistas.

A título pessoal, considero desanimador trocar a personagem principal, tanto que muitas vezes até faço a comparação com filmes ou até outros jogos, como por exemplo: A velocidade furiosa é a mesma coisa sem o Vin Diesel? A Tomb Raider seria a mesma coisa sem a Lara Croft?
Foi uma sensação estranha que senti várias vezes, perante a falta de Nate, este que foi muitas vezes utilizado como a cara da Playstation, por outro lado, à que lutar pela igualdade de género e aumentar o leque de personagens femininas no mundo das personagens principais dos videojogos, enfim….cada um tem os seus gostos, uns irão adorar, gostar ou assim-assim, pois o rigor e a excelência mantém-se fiel.

Para quem nunca jogou Uncharted, este título irá certamente surpreender, pois apresenta uma dinâmica impressionante entre as maravilhosas cenas cinematográficas e a jogabilidade fluída, com movimentos fantásticos da personagem principal, por outro lado, para quem já jogou, principalmente a Uncharted 4, irá ser muito fácil perceber que todo o mecanismo e jogabilidade mantêm-se na linha da perfeição.

Podemos ainda contar além do modo estória, com o modo multiplayer, modo coop e modo survival de Uncharted 4.

Em suma, o legado glorioso e marcante de Uncharted mantém-se vivo numa nova e apaixonante aventura, Uncharted: O Legado Perdido, chega às lojas a 23 de agosto, não percas!

 

Pontos Positivos
  • Mundo aberto gigante
  • Qualidade gráfica
  • Imersividade
  • Jogabilidade única
Pontos Negativos
  • Poucas novidades
8.9
Ótimo
Jogabilidade - 9
Grafismo - 9.4
Audio - 8.4
Storytelling / Experiência - 8.8
Voltar a jogar - 8.7
Ponderação final - 9
Gonçalo Béjinha
Escrito Por
Licenciado em Educação e Comunicação Multimédia / Especialista em Engenharia de Segurança Informática, apaixonado por tudo o que é tecnológico e louco por videojogos.

Esta análise foi-te últil?

1 0

Deixa o teu Comentário

Recuperar a Password

Escreve o teu nome de utilizador ou e-mail. Vais receber um link para criares uma nova password na tua caixa de correio electrónico.

Registar

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.