Destaques

We Happy Few – Antevisão

Passado na década de sessenta em Inglaterra, num cenário distópico pós segunda guerra mundial, a depressão apoderou-se da população. Esta depressão é combatida pelo uso de uma droga chamada “JOY”, e que é consumida por toda a população, com a excepção de Arthur que decide passar à abstinência da droga de forma a conseguir recuperar o controlo da sua vida.

Até aqui tudo bem… mas o grande problema é que os outros habitantes não vêm com boa cara quem não toma a dita droga, e Arthur é obrigado a fingir ser igual a eles para conseguir sobreviver.

Arthur tem como objectivo concluir algumas missões que surgem enquanto se explora uma cidade parcialmente destruída, e com apenas algumas das casas habitadas, torna-se obrigatório uma invasão das mesmas de forma a adquirir materiais que permitem o fabrico de objectos para terminar as respectivas missões. Até aqui tudo parece fácil, mas enquanto tudo se passa, ainda temos que ter em conta o cansaço, a fome e a sede de Arthur, fazendo com que a procura de comida, água e sítios para dormir, se tornem objectivos secundários.

We Happy Few é um jogo parado, sem grande acção, mas sinceramente não o imagino de outra forma, levando o jogador a entrar no jogo de uma forma mais psicológica, em vez tiros e explosões a que estamos acostumados na maioria dos jogos em primeira pessoa.

Graficamente está bem conseguido, os cenários são detalhados, mas tornando-se por vezes repetitivos, tendo em conta que todas as casas são praticamente iguais, tornando o sentido de orientação por vezes confuso.

Ainda com alguns bugs para corrigir, este jogo promete ser um êxito, obrigando o jogador a entrar na mente dos habitantes, de forma conseguirmos sobreviver numa cidade onde a loucura parece que veio para ficar.

Pedro Martins é Editor de Videojogos e Tecnologia | pedromartins(arroba)8dot5bits(dot)com

Desde novo ligado a tecnologia e videojogos.Gosta de jogos tipo FPS, RPG e Estratégia. Tem como Hobbies a familia, jogar PC e Xbox, tocar Guitarra.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Scroll to top