7
Cinema / TV

Monstros Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald – Review

Uma sequela sobrecarregada de magia, esta segunda rodagem, da nova saga de filmes da brilhante escritora inglesa J.K. Rowling, é uma continuação do mundo mágico de Harry Potter, agora numa amostra mais aprofundada dos detalhes e enredos pouco explorados do primeiro filme de Monstros Fantásticos, que seguem as aventuras de um jovem Newt Scamander por mundo fora.

Novamente ao comando está David Yates, já o sexto filme do universo Harry Potter que o realizador inglês dirige, chega finalmente amanhã aos nossos cinemas um dos filmes mais aguardados pelos fãs, e se for realmente um verdadeiro e genuíno, vai sair da sua sala de cinema embriagado de todas as revelações que este filme o vai presentear, com muitas novidades e referências ao mundo mágico que esta continuação vai deixar em aberto, num filme que é a verdadeira ponte, como o anterior não foi e por isso falhou, para os próximos capítulos desta nova e revigorada saga mágica.

O casting não podia ser melhor, com Jude Law, num papel de um ainda jovem Albus Dumbledore, e Johnny Depp, a representar o novo vilão Gellert Grindelwald, somando aos restantes atores que fizeram a sua aparição no primeiro filme de Monstros Fantásticos, ainda com a adição de um punhado de novas personagens que o vão certamente deliciar, num filme cativante e que pede por mais.

Resume-se a um filme épico, que começa e pega no final do anterior, e que transporta novamente os pouco convencidos do último filme, diga-se como eu, para novamente uma sensação mágica que nos leva à infância dos filmes que crescemos a ver, e traz de volta a magia, tanto em sequências de batalhas como em efeitos especiais, todo o mistério negro e dramático de um filme de fantasia, e para quem sempre esteve aí para este tipo de filmes, o vai voltar a reconsiderar com prazer, e lhe vai dar novamente aquele clique, mesmo numa história um tanto complexa, com muita nova informação para absorver e acompanhar, vai certamente acabar por achar, no fim do dia, um dos melhores do universo fantástico Harry Potter.

Contudo, falha em alguns aspetos, sobretudo técnicos, e posto assim em pratos limpos, o guião e a história em geral são muito fracos, para quem naturalmente estiver atento a esses detalhes, também a nível do detalhe da produção e design o filme é uma falha, por vezes perde-se a noção do tempo real em que o filme ocorre, e para quem o filme não fizer efeito, vai ser só mais um para encher o pote, um pouco repetitivo para quem não achar piada, muita personagem nova e pouco ou mesmo mal introduzidas, um filme que a certa altura, em aspetos técnicos, lembra a história do cão a perseguir a sua própria cauda, muito à volta da mesma coisa, direções vagas tomadas pelos personagens, história mal construída, mais longa que um autocarro, muito orçamento gasto em pouco conteúdo argumentativo e que desilude quem o toma com a atenção devida, o filme que é em sua medida grandioso mas que em certos e simples aspetos, toma a pior e mais desapontante direção para o abismo fílmico, onde nem havia razão para acontecer, se melhor fosse sido trabalhado.

É confuso, sim, complexo, sim, cheio de informação, sim, muitas vezes sem sentido, sim, parece que estão a pôr cinco filmes num só livro, sim, é esse o resultado do filme, e teve o seu custo para a crítica, mas se tu aí és um fiel fã, vais simplesmente ignorar todo o pouco cuidado no filme e apenas absorver a magia que este reproduz sobre a tela branca da tua sala de cinema, a magia pura dos cenários que recordas de ver há anos atrás, magníficas performances dos personagens que recordavas ver, das consequências do filme passado a serem respondidas, um filme que surpreende pelo modo divertido como volta a inovar, e se o primeiro filme te deixou desapontado, este é capaz de ser a resposta para voltares a seguir de perto e com atenção.

E pensa que é só ainda uma parte, destes 5 prometidos filmes que irão ser lançados ao longos dos próximos dez anos, vais ter muito mais por descobrir, muito mais universo mágico por reencontrar e memorar, filmes mais adultos e sérios que os que outrora vistes, e por isso sobretudo para a geração anterior que relembra com carinho ser uma enorme espectativa, vamos aguardar por mais elementos mágicos que só estes filme têm a capacidade de dar, e vamos, em conjunto, ter muito mais por explorar.

Aproveita todas as espetaculares performances do filme, que este é só uma abordagem e rampa de lançamento para os próximos, e vai ao cinema ver, acreditando que este é, como em magia mas com mais detalhe a nível de história e complexidade do primeiro, que no geral, é um episódio seguro e empolgante para os que virão aí a seguir, e que vais querer acompanhar.

Só uma palavra, mas que em nada surpreende, vindo de quem vem, para a  escritora mais criativa da sua geração, que volta a conseguir pôr nos carris esta magia toda que nos fascina, toda a lógica detalhada da sua fantasia é uma obra que vai para sempre perdurar, e tira-se o chapéu a esta criativa dos tempos atuais, que sistematicamente escreve da sua imaginação o que em nela habita, do mais ínfimo pormenor até ao detalhe mais crepitante, para os fãs deste tipo de leitura é uma referência, certamente de nível mesmo mundial.

Não revelando mesmo nada sobre o filme, apresentamos aqui a nossa sugestão mágica de cinema, para esta semana fria que se aproxima, e vá revisitar o mundo mágico que em si habita, com varinhas ao alto e tudo mais, tire um tempo e passe para ver, Monstros Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald.

Fica com o trailer…

 

 

TÍTULO ORIGINAL: Fantastic Beasts: The Crimes of Grindelwald
DATA DE ESTREIA: 13/11/2018
REALIZAÇÃO: David Yates
ARGUMENTO: J.K. Rowling
ELENCO: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Dan Folger, Alison Sudol, Ezra Miller, Jude Law, Johnny Depp
GÉNERO: Aventura, Fantasia, Família
PAÍS: Reino Unido, EUA
ANO: 2018
DURAÇÃO: 130 minutos

 

 

 

 

 

 

 

7
23 anos. A licenciar-me em Comunicação Social e Cultural. Um futuro Jornalista de Cinema.
Scroll to top