A saudosa Lucasarts produziu alguns dos mais memoráveis videojogos de PC dos anos 90: de The Secret of the Monkey Island a Indiana Jones and the Fate of Atlantis, passando por Full Throttle e Day of the Tentacle, era fácil observar que se vivia no auge das aventuras gráficas. Mas outro grande género gozava de grande popularidade entre os jogadores de PC: os simuladores de voo. Melhor que isso, pelo menos para os apreciadores de ficção científica, só um simulador de voo… espacial. Wing Commander, por muitos considerado o primeiro simulador de voo e combate espacial, data de 1990. Apesar de revolucionário, era fraco, mesmo para os padrões da época, especialmente ao nível da jogabilidade e do aspeto gráfico, mas foi um tremendo sucesso de vendas e de popularidade entre os adeptos de ficção científica, em especial por causa da sua história bem contada ao longo de uma campanha longa e apelativa.

A Lucasarts, na posição em que estava e graças aos direitos de que dispunha, começou então a trabalhar num ambicioso videojogo de voo e combate espacial, que pretendia melhorar os aspetos manos conseguidos de Wing Commander, o grafismo e a jogabilidade, mas aproveitando a ideia de uma longa campanha, com batalhas variadas e uma história envolvente. Nada melhor que o universo de Star Wars para o fazer. E em 1993, X-Wing é lançado, alcançando um sucesso sem precedentes para o género em questão, quer em termos de vendas que junto da crítica e dos fãs da Guerra das Estrelas. Teve inclusivamente direito a uma remasterização alguns anos mais tarde, como podemos ver no vídeo seguinte.

X-Wing Alliance foi o quarto jogo da série X-Wing. O primeiro título conta a história da Aliança contra o Império, no episódio IV de Star Wars, culminando na destruição da Estrela da Morte. Tie Fighter, o segundo título, ocorre durante os eventos de O Império Contra-Ataca, e põe-nos no controlo dos caças imperiais, com o seu som característico sempre presente. X-Wing vs Tie Fighter, o terceiro da série, pecava por se focar quase exclusivamente no modo multijogador. Finalmente, o título que hoje recordamos, X-Wing Alliance, ocorre durante os eventos de O Regresso do Jedi. E sim, termina connosco a comandar o Millenium Falcon na missão para destruir a segunda Estrela da Morte em Endor.

Durante muitos anos foi completamente impossível adquirir estas pérolas, ou até corrê-las em sistemas operativos mais recentes, incompatíveis com as antigas versões do DOS, mas felizmente o panorama mudou, pois estão disponíveis para compra tanto no Steam como no GOG, e é relativamente fácil apanhá-los a preços bastante simpáticos durante as épocas de promoção. Apenas recomendamos o uso de um bom velho Joystick, tão popular nos anos 80 e 90 entre os adeptos de simuladores de voo. Em alternativa, um comando também servirá, mas não é a mesma coisa…

 

Retrobits é uma rúbrica mensal que tenta recuperar parte da história dos videojogos. Desde grandes sucessos a joias escondidas, tentaremos deixar-vos neste espaço algumas sugestões de jogos perdidos no tempo.

Pedro Moreira é Reviewer no 8.5Bits | twitter @morenho27 | pedromoreira@8dot5bits.com