7.9
Bom
Videojogos

Teste a ‘Tour de France 2019’

Coincidindo com o evento real, o Tour de France 2019, que decorre por estes dias de julho, fazemos o teste à mais recente entrega da série da Bigben Interactive. Para quem gosta de ciclismo em geral, será bom conhecer os dois grandes títulos sobre este desporto, ambos desta companhia: Tour de France, nas consolas, e Pro Cycling Manager, no PC. Se a versão do PC se tem afirmado como jogo de gestão, ao ponto de ser conhecido como o “Football Manager do ciclismo”, a versão das consolas tem tentado dar mais enfoque à corrida propriamente dita, sendo claro que não é uma corrida para acelerar desenfreadamente até à meta…

Felizmente, temos alguns tutoriais que nos ajudam a ambientar-nos com os controlos, que são até bastante simples, mas com aspetos muito menos lineares de dominar: as questões relacionadas com o controlo da energia e resistência do nosso ciclista, as formas de repor as energias, de aproveitar a aerodinâmica nas descidas, entre outros aspetos que fazem deste jogo de corridas algo bastante diferente, dadas as particularidades do tipo de corrida que temos em mãos.

Os veteranos da saga estarão mais que habituados aos controlos, sendo que pouca coisa mudou. Para dizer a verdade, pouca coisa mudou desde a entrega de 2017, desde o motor gráfico, que é basicamente o mesmo, até aos efeitos sonoros do público, que nos incentiva a continuar a corrida. Mas há novidades, claro, e as mais importantes são três: o modo multijogador, para até quatro pessoas, que permite fazer uns despiques com os amigos; o modo Pro Leader, no qual devemos criar o nosso próprio ciclista e fazer uma temporada na qual corremos não só o Tour de France como outras provas mais pequenas; e o modo Pro Team, que se aproxima daquilo que temos no Pro Cycling Manager, o modo de gestão de equipa, que modifica bastante a jogabilidade e promete apelar aos que gostam mais da vertente de treinador e chefe de equipa. Com estas adições, podemos afirmar sem margem para grande erro que Tour de France 2019 oferece conteúdo suficiente para ter uma longevidade muito boa, bastante melhor que a dos seus antecessores… mas só isso. As novidades esgotam-se nestes novos modos e em mais um circuito fora do Tour, algo que não nos parece suficiente para justificar a compra do jogo caso já tenham a edição de 2018 ou mesmo de 2017. No entanto, para quem gosta de ciclismo e ainda não tem nenhum dos outros, Tour de France 2019 é uma compra acertada.

Temos insistido na ideia de que este jogo é apenas para quem gosta de ciclismo, por um bom motivo: estamos perante um simulador no sentido mais lato da palavra. A Volta à França é aqui reproduzida fielmente, com um detalhe gráfico suficiente, mas que nunca poderia ser demasiado fiel, por culpa da extensão do Tour de France. São alguns milhares de quilómetros para percorrer, entre campos verdes, pequenas aldeias, grandes cidades, montanhas. Podem imaginar também o tempo que leva a fazer todo o caminho… e se acompanham na televisão o Tour, sabem quanto tempo demora cada etapa. Felizmente, o jogo permite fazer passar o tempo mais rápido, e também vai salvando o progresso automaticamente antes das metas volantes ou dos prémios de montanha, mas cada “nível”, neste caso cada etapa da volta, demora um bom par de horas a terminar. Em resumos, um dos pontos mais fortes do jogo é também a causa de algumas das suas debilidades: a escala gigantesca e fiel das estradas impede o grafismo de ser muito detalhado, e torna o jogo demasiado demorado para quem não aprecia realmente o ciclismo.

Pedro Moreira é Reviewer no 8.5Bits | twitter @morenho27 | pedromoreira@8dot5bits.com

7.9
Bom

Tour de France 2019

Tour de France 2019 é um simulador, na verdadeira aceção do termo, reproduzindo fielmente todo o percurso da Volta à França. Podemos não só correr, como gerir uma equipa inteira. No entanto, traz muito poucas novidades face às entregas anteriores. Recomendado para os fãs do ciclismo que não tenham um dos jogos anteriores.

Pros

  • Reprodução fiel e completa do Tour de France.
  • O novo modo multijogador.
  • Os modos Pro Team e Pro Leader.
  • Longevidade.

Cons

  • Traz poucas novidades face às estregas de 2017 e 2018.
  • Indicado apenas para os fãs do ciclismo.
Jogador desde os tempos do Spectrum, aficionado a jogos de Luta, Condução e RPG. Estudou Línguas e Literaturas na Universidade Nova de Lisboa, e Línguas, Literaturas e Culturas na Universidade de Évora. É Professor de Português e Espanhol, e nos (poucos) tempos livres consegue, por vezes, ligar o PC.
Scroll to top